quarta-feira, 30 de junho de 2010

Amsterdamned

Banda holandesa dos anos 80 que tocava um belo e simples punk rock. Eles participaram das coletâneas Als Je Haar Maar Goed Zit Vol. 1(1982) e Vol. 2 (1983), ambas lançadas em LP pela Vögelspin Records com apenas bandas holandesas. Na primeira coletânea são quatro músicas, registrando a época em que a banda possuia o vocal feminino como principal, que por sinal lembra Gorilla Angreb. Um pouco diferentes são as três músicas presentes no segundo volume que são mais rápidas e agressivas, como "Melting Pot" e "Sleep".
Postei uma pasta com estas sete faixas, mas aqui neste blog estão disponíveis também gravações ao vivo do Amsterdamned.



Als Je Haar Maar Goed Zit Vol. 1
01 - Ballroom Dancing
02 - Traditie Ammeballe
03 - Dope
04 - Ayatollah

Als Je Haar Maar Goed Zit Vol. 2
05 - Melting Pot
06 - Murder
07 - Sleep


Créditos: Blog Old Fast And Loud

sábado, 26 de junho de 2010

Eddie Brock - Superpowersviolence Demo Cassete


Parece que este pessoal de Baltimore (Maryland), gosta mesmo das HQs do Homem Aranha, isso explica o nome da banda: Eddie Brock, que é a identidade real do Venom. Eles definem o seu som como "superpowers-violence" e nada mais é do que um hardcore/powerviolence com um vocal do tipo Lack Of Interest e uma pegada thrash.
A demo "Superpowersviolence" foi lançada pela Thrashmouth em cassete, em 2009.

Integrantes:
Alex - Vocal
Brian - Guitarra
Tom - Bateria

Superpowerviolence Cassete (demo)

Ano: 2009
Duração: 4:17

01 - Weapon X
02 - Skateboard Bikini Wax
03 - Decadence
04 - Wave Hate
05 - Greener Pastures / Asshole Thrasher
06 - What a Horible Night for a Curse


Myspace
Site


sábado, 19 de junho de 2010

V.A. - Thrash War EP

EP de 2007 contendo 14 sons de quatro bandas da recente cena inglesa que representam muito bem o fast/thrashcore por lá. São elas: Valhalla Pacifists, Patient Zero, Worker And Parasite e Brain Dead, esta última que faz um som mais influenciado pelo power violence. Coletânea lançada pela Keep Screaming e Demo-Lition.

Ano: 2007
Duração: 12:48

01 - Valhalla Pacifists - Who I Am, What I Want
02 - Valhalla Pacifists - High School Is Such A Joke
03 - Valhalla Pacifists - Just To Get By
04 - Patient Zero - How's That For A World Exclusive
05 - Patient Zero - Alkatraz
06 - Patient Zero - Poseur Pt. 2
07 - Patient Zero - Skin Models Own
08 - Worker And Parasite - Bring The Beef
09 - Worker And Parasite - Who Shat In The Shower
10 - Worker And Parasite - Lights! Camera! Bullshit! Pt 2
11 - Worker And Parasite - Cluster Fuck
12 - Brain Dead - Famine
13 - Brain Dead - Stop The Cruise
14 - Brain Dead - Miyazaki

terça-feira, 15 de junho de 2010

Speak Our Minds - S/T


Banda já extinta de Skopje, capital da Macedônia, que tocava um fastcore/thrashcore cru, rápido e com músicas curtas, com uma pegada ao estilo Betercore. "Short Fast Loud", como sugere o título de uma das músicas resume bem o som. A banda teve integrantes que tocaram na também já extinta FxPxOx. No CD estão 16 músicas com letras positivas, políticas e em inglês.

Duração: 12:36

01 - i'd rather be walking
02 - in the chest
03 - what for
04 - f.m.a.
05 - multiface bastard
06 - you're the man
07 - blue hats
08 - hooded sweater
09 - your metal lyrics suck
10 - short, fast and loud
11 - burn my eyes
12 - speak our minds
13 - smoke fast, die young
14 - nazi punks fuck off
15 - down on your knees
16 - don't give a fuck


Myspace

domingo, 13 de junho de 2010

Rinus Michels - Summer of '88 Demo


Rinus Michels (1928 - 2005) foi um jogador e técnico de futebol holandês. Como técnico ele ficou famoso ao impressionar o mundo comandando a seleção holandesa nas copas de 74 e 78, em que mostrou a sua tática chamada de "futebol total" ("Total Football") ou "Carrossel Holandês" que era caracterizado por um time onde os atletas alternavam de posição, atacando e defendendo, faziam a linha do impedimento e marcavam sob pressão, sufocando e surpreendendo o adversário. Entre estes jogadores estava o excepcional Johan Cruyff.
Nestas duas copas a Holanda chegou até a final mas acabou perdendo para os times da casa, Alemanha e Argentina. Mas em 88 que o técnico voltou à seleção e ganhou a Euro Copa de 88.
Rinus Michels foi eleito o técnico do século pela FIFA.
Sim, mas o que esse cara e a seleção holandesa de futebol tem a ver com o blog? Cadê o hardcore?
Então, inspirados nele é que um pessoal holandês, que tocam nas bandas Skulls And Flames, Waking The Dead e The Shining resolveram fazer uma homenagem em forma de música ao Rinus Michels. As músicas foram escritas e ensaiadas no mesmo dia que a demo foi gravada.
Depois disso a banda acabou, mas o resultado ficou bastante bom para um projeto de apenas um dia. O som é um hardcore rápido com traços de power violence e os títulos das músicas já dizem tudo. Como em "The General", como era chamado o técnico, "Voetbal is oorlog", que significa "Futebol é Guerra", uma frase que ele dizia, ou "Summer of 88", quando a Holanda ganhou a Euro Copa, além de "Total Football" e "Rinus R.I.P.".

Duração: 08:52

01 - De Sfinks - The General
02 - Prices Won
03 - Voetbal Is Oorlog
04 - Total Football
05 - Summer of '88
06 - Rinus R.I.P.
07 - Prices Won Blazt
08 - Bonus Song
09 - Bonus Song
10 - Bonus Song

quinta-feira, 10 de junho de 2010

Ruined - 7"

Post rápido e rasteiro, assim como o Ruined, banda alemã que tem em sua formação dois ex-membros da já extinta Kent Brockman. O Ruined toca um hardcore influenciado pelo power violence, bem no estilo que o Lack Of Interest fazia nos tempos do álbum Trapped Inside, inclusive o vocal lembra bastante. Ainda existe um split com o Bloodred Bacteria.
Ainda faltam informações a respeito deles, mas vale a pena conferir.


Ano: 200?
Duração: 07:09

01 - I'll Be Ok
02 - Prove You Wrong
03 - Potemkin Village
04 - Gossip Readers
05 - Crust
06 - System Attack
07 - Drumcomp.

quinta-feira, 3 de junho de 2010

Csihás Benö - Cyber Dark - Trade Mark

O Csihás Benö teve sua origem em setembro de 2007 em Sombor, Sérvia. Na formação inicial estavam Marko (baixo), Tike (bateria), Radule (guitarra) e Doctor (vocal). Alguns meses depois Pedro substituiu Radule na guitarra. Assim, eles fizeram a sua primeira gig em julho de 2008.
Por lá existem várias outras bandas de hardcore mas esta é uma das poucas a seguir pelos caminhos do power violence.
Unindo as influências de bandas como Spazz, Infest, Agathocles e Magrudergrind ao seu estilo próprio, o Csihás Benö não pode ser considerada uma banda genérica, e o que a torna ainda mais interessante é fato das músicas serem cantadas no idioma sérvio. O som da banda é caracterizado por um hardcore tocado com velocidade, frequentes mudanças de tempo, músicas curtas, vinhetas e vocais distintos.
Em suas letras, ao invés de falar de guerras, corrupção e problemas do mundo, eles optaram por cantar sobre suas experiências pessoais, e coisas que os rodeiam com uma visão irônica e sarcástica.
Em agosto de 2008 foi gravado o álbum "Cyber Dark - Trade Mark" lançado em CD pelo selo croáta Demonkracija em dezembro, contendo 11 sons em menos de 8 minutos. E no fim de 2009 o mesmo foi lançado na Malasia com quatro faixas bônus ao vivo pela Death Mutt Recs. Logo deve estar saindo também um split com o Misanthropic Noise com 10 músicas do "Cyber Dark", além de outros lançamentos com músicas novas.

Email para contato com a banda: csihasbeno@gmail.com

Integrantes:
Marko - Baixo
Tike - Bateria
Pedro - Guitarra
Doctor - Vocal

Cyber Dark - Trade Mark
Ano: 2008
Duração: 07:34

01 - Prošlost
02 - Ko Još Brine?
03 - Pevaš Li Još Uvek?
04 - Zašto?
05 - Polja Mržnje
06 - To Si Ti
07 - Sada Je Već Previše!
08 - Bodjoši
09 - 123
10 - Cyber Dark
11 - Debele Gotičarke


Myspace